Por que o governo protege os militares da Reforma Administrativa?

por-que-o-governo-protege-os-militares-da-reforma-administrativa

Por que o governo protege os militares da Reforma Administrativa?

Para não desagradar alguns setores, o Governo Federal decidiu que um pequeno grupo não será afetado pela Reforma Administrativa (PEC 32/2020): aqueles que podem investigar e punir seus crimes (procuradores, promotores, juízes e desembargadores, que recebem os maiores salários no serviço público) e os militares das Forças Armadas (FA) que lhe dão suporte, mesmo vendo generais estrelados sendo humilhados frequentemente pelo presidente Jair Bolsonaro.

🤝 Mas, de todos, os militares das FA são a categoria mais privilegiada.

Veja algumas das diversas regalias que já ganharam⤵

1⃣ Não foram atingidos pela Reforma da Previdência. Pelo contrário: se aposentarão com benefícios ainda maiores

2⃣ Captaram mais de 6 mil cargos no governo (mas, o número pode ser maior) e muitos outros privilégios (como reajustes salariais mesmo durante a pandemia, enquanto o governo aprovou projeto para congelar os salários dos demais servidores)

3⃣ Aqueles que trabalham no governo poderão receber pagamentos mensais acima do teto constitucional de R$ 40 mil (incluindo o presidente, seu vice e ministros), com o chamado “teto duplex”.

Enquanto isso⤵

1⃣ A Reforma da Previdência tirou os direitos dos trabalhadores brasileiros, que terão que trabalhar por muito mais tempo para se aposentar (e muitos nunca conseguirão)

2⃣ O desemprego vem batendo recorde, e piorou na pandemia. Grande parte da população teve a renda reduzida

3⃣ O povo não recebe um auxílio emergencial digno do governo, sobretudo os mais pobres

😰 Não se deixe enganar. A Reforma Administrativa (PEC 32/2020) não pretende “acabar com privilégios”.

Por isso, diga NÃO à PEC 32, e valorize o serviço público!

#ServiçoPúblico #ÉPublico #ÉpraTodos #ValorizeOServidor #ReformaAdministrativaNão